PorkWorld - O Mega Portal da Suinocultura Brasileira

O “Desafio 2050” continua: Os novos 10 Heróis da Revolução Verde no BR

O Projeto “Desafio 2050” é parte do Fórum Inovação, Agricultura e Alimentos para o Futuro Sustentável, iniciativa da Andef, FAO, Embrapa e ABAG

Quarta-feira, 14 de Outubro de 2015 às 10h34

O “Desafio 2050” continua: Os novos 10 Heróis da Revolução Verde no BR

Neste ano, o Projeto “Desafio 2050”, que aconteceu hoje (13), no Senado Federal homenageou as personalidades que ajudam a posicionar o Brasil entre os países da elite global em produção de alimentos, dando o devido reconhecimento ao seu papel na história. 

“A Revolução Verde proporcionou tecnologias que atingem maior eficiência na produção agrícola, e nos últimos anos, o Brasil se transformou de importador em um dos maiores exportadores de alimentos, preservando mais de 60% de suas florestas nativas. Essa justa homenagem mostra heróis que participaram dessa grande conquista”, comenta Eduardo Daher, diretor-executivo da ANDEF.

O Projeto “Desafio 2050” é parte do Fórum Inovação, Agricultura e Alimentos para o Futuro Sustentável, iniciativa da Andef, FAO, Embrapa e ABAG. Segundo a FAO-ONU, o Brasil tem um grande desafio. Produzir alimentos para 9 bilhões de pessoas até 2050. Teremos uma China a mais. E ao mesmo tempo, manter a preservação de mais de 60% de nossas florestas.

Conheça abaixo os 10 homenageados da Revolução Verde no Brasil, em 2015:

Alberto Duque Portugal

Doutor em Sistemas Agrícolas pela University of Reading, na Inglaterra, Alberto Duque Portugal ingressou na Embrapa em 1987, como coordenador de Difusão de Tecnologias, e passou por diversas àreas até assumir a presidência da instituição, cargo que ocupou entre 1995 e 2003. Antes disso, foi secretário-executivo do Ministério da Agricultura entre 1993 e 1994.

Aroldo Galassini

O engenheiro agrônomo catarinense  José Aroldo Galassini foi um dos pioneiros nos estudos de melhoramento de trigo na região de Campo Mourão, ainda como pesquisador da Emater-PR, no final dos anos 1960. Desde 1975, preside a Coamo, referência em cooperativismo no Brasil e responsável por quase 20% da produção de grãos do Paraná.

Carlos Clemente Cerri

Professor do Centro de Energia Nuclear na Agricultura da USP, Carlos Clemente Cerri já publicou mais de 180 artigos científicos e coordenou cerca de 60 projetos de pesquisa no Brasil e no exterior. Membro titular da Academia Brasileira de Ciências do Brasil, Cerri se dedica a pesquisas que têm como meta a redução da pegada de carbono do agronegócio.

Geraldo Sant'Ana de Camargo Barros   

Doutor em Economia pela North Carolina State University, dos Estados Unidos, Geraldo Sant’Ana de Camargo Barros é professor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-USP) e coordenador científico do Centro de Estudos e Pesquisas em Economia Agrícola (Cepea). Nos últimos anos, destacou-se pelas pesquisas macroeconômicas relacionadas ao agronegócio.

Heitor Cantarella

Ph.D em Fertilidade de Solos pela Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, o engenheiro agrônomo Heitor Cantarella é um dos maiores especialistas brasileiros em nutrição de plantas e uso eficiente de fertilizantes. Atualmente, é o responsável pelo Ensaio de Proficiência para Fins Agrícolas do Instituto Agronômico de Campinas (IAC).

Lourival Carmo Monaco

Mestre em Ciências e Doutor e Filosofia pela University of California, nos Estados Unidos, o engenheiro agrônomo e citricultor Lourival Carmo Monaco foi Diretor-Geral do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Presidente da Acadêmia de Ciências de São Paulo e Secretário de Tecnologia Industrial do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. Desde 2008, é presidente do Fundecitrus.

Luiz Otávio Campos da Silva  

Doutor em Genética e Melhoramento pela Universidade Federal de Viçosa com Pós-Doutorado na Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos,  Luiz Otávio Campos da Silva é pesquisador da Embrapa Gado de Corte desde 1982. Especializou-se nos programas de melhoramento genético de zebuínos e contribuiu, através da pesquisa, para o desenvolvimento da pecuária no Brasil.

Mauro de Rezende Lopes

Pós-Doutor pelo Centre D' Études de La Négociation Internationale, na Suíça, e Ph.D. em Economia Agrícola pela Purdue University, nos Estados Unidos, Mauro de Rezende Lopes é atualmente professor da FGV e Coordenador de Projetos do Centro de Estudos Agrícola do IBRE. Também acumula as funções de Consultor Internacional do Banco Mundial e Pesquisador da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Ruy de Araújo Caldas

Professor de Ciências Genômicas e Biotecnologia da Universidade Católica de Brasília, Ruy de Araújo Caldas é Mestre em Nutrição Mineral de Plantas pela Esalq-USP e Doutor em Bioquímica Vegetal pela Ohio State University, nos Estados Unidos. Em 2013 foi nomeado secretário executivo da Rede Pró-Centro Oeste, instituição que tem como foco a produção de conhecimentos científico, tecnológico e inovação na região.

Teresa Losada Valle

Pesquisadora do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) desde 1983, Teresa Losada Valle é Doutora em Genética e Melhoramento de Plantas pela Esalq-USP e dedica-se atualmente às pesquisas relacionadas a variedades de mandioca com maior teor de vitamina, produto que têm ajudado a melhorar a qualidade da alimentação de milhões de famílias em todo o Brasil.

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Receba FREE a Revista on-line e a Newsletter Semanal
Ave World - O Mega Portal da Avicultura Brasileira